Newsletter

Cólica em recém-nascido: o que fazer para aliviar?

A cólica é um dos maiores — e mais comuns — incômodos no dia a dia do bebê. Os pais até aprendem a identificar quando os recém-nascidos estão com essa dorzinha chata, mas muitas vezes não sabem bem o que fazer para aliviar.

A boa notícia é: as cólicas são normais e não devem gerar preocupação excessiva. Mas, para auxiliar no bem-estar da família, trouxemos algumas dicas para ajudar a aliviar a cólica em recém nascidos!

Por que a cólica em recém-nascido é tão comum?

É bom entender o que a cólica é de fato para poder lidar com ela de melhor forma. O fato é que a cólica por si só não está ligada a nenhuma doença ou problema grave. Elas são, na verdade, contrações musculares naturais que acontecem no desenvolvimento do bebê.

Bebê deitado na cama chorando
Sapo Lifestyle

Esse mal-estar dura em torno de três meses, pois nesses primeiros meses de vida a criança ainda não tem a flora intestinal formada e está aprendendo a digerir o leite materno. Essa adaptação é natural e o corpo precisa desse tempo para lidar com o volume de alimento e os gases ao mesmo tempo.

Aos três meses o bebê deixa de ser um recém-nascido, pois completa 1 ano contando desde a vida na barriga da mamãe. Nesse período, a flora intestinal já está melhor formada e o cérebro se relaciona melhor com o intestino. Ou seja, pode ficar calma: vai passar!

Mas vale observar: se esse tipo de desconforto não desaparecer até mais ou menos os quatro meses, a melhor opção é procurar um médico para verificar se não há outro problema.

Como aliviar cólica do recém nascido?

O primeiro passo é ter certeza que o bebê está sentindo cólica. Para isso, alguns sinais ajudam: se o choro não para e o bebê apresente movimentos estranhos, como contorcer o corpo e flexionar as pernas, e fica com o rostinho avermelhado e com expressão de dor, é bem provável que realmente seja cólica!

Dicas práticas

  • Tranquilidade: para que o bebê se tranquilize, é preciso sentir que você está tranquila. Afinal, você é a segurança dele! Para demonstrar essa tranquilidade, dê colo e carinho ao recém-nascido.
  • Contato pele a pele: colocar a barriguinha dele em contato com a sua ajuda muito. Isso porque o combo amor de mãe + calor são a melhor opção. O wrap sling é uma opção perfeita para colocar essa solução em prática!
Bebê no sling em contato com mãe
Vix
  • Aconchego e calor: um pano quente ou mesmo uma bolsa de água quente na região abdominal são ótimas opções. Além disso, ficar com o bebê em um ambiente aconchegante, com luz baixa e sem muito barulho pode ajudar.
  • Exercícios e bruço: pensando em soluções práticas, fazer exercícios flexionando as perninhas do bebê e colocá-lo de bruço ajuda bastante.
Babê flexionando perninhas
Mãe de 2
  • Remédio: essa deve ser a última opção mas, quando prescrito e orientado pelo pediatra, podem ser uma boa saída.

Além disso, o leite materno é o melhor alimento para a saúde do bebê. Amamentação exclusiva ameniza bastante as dores das cólicas. A sucção tem efeito analgésico e aumenta as contrações abdominais propiciando, muitas vezes, uma evacuação volumosa que alivia as dores de forma bastante efetiva.

Mamãe, a certeza que você pode ter é que esse momento vai passar. Respire fundo, siga as dicas e dê muito amor ao seu bebê! Essa fase é normal e tudo ficará bem. <3

Deixe sua dúvida que a gente te ajuda

Your email address will not be published. Required fields are marked *

×