Como acertar na quantidade de roupas para bebê que você precisa comprar

Um dos momentos que trazem mais entusiasmo para mamães e papais fica por conta da escolha das roupinhas para o bebê! Esse planejamento já começa desde o período da gravidez, em que a preocupação está em deixar tudo pronto para a chegada do recém-nascido.

Geralmente as roupinhas também acabam chegando como presentes de familiares e amigos. Com isso mamães e papais começam a ter dúvidas de qual é a quantidade ideal de roupas para comprar para o bebê.

Então, hoje vamos trazer algumas dicas de quais e quantas roupinhas não podem faltar no armário!

Roupinhas para sair da maternidade

Podemos dizer que essas são as roupas mais importantes para o bebê chegar ao mundo e se sentir confortável e seguro.

Na hora do nascimento, ele acaba de sair do útero materno, onde tinha um ambiente quentinho e tranquilo. Por isso, as roupas escolhidas para esse momento devem trazer uma sensação tão boa quanto a que ele já estava acostumado.

Hoje em dia já é possível encontrar kits completos que são vendidos em lojas infantis com tudo que é necessário para a saída do bebê da maternidade, sendo elas:

  • Body e calça (mijão) para manter o bebê quentinho no ar condicionado da maternidade;
  • Macacão para vestir por cima do body;
  • Luvas para manter as mãozinhas aquecidas;
  • Meias para aquecer os pés;
  • Touca para proteger a cabeça;
  • Manta para enrolar o bebê e mantê-lo quentinho e aconchegado no colo.

Dica de ouro: Como a estadia na maternidade dura cerca de 3 dias, você vai precisar de no mínimo 3 kits com os itens listados acima.

Em relação a quantidade de peças, o ideal é ter por dia apenas uma peça de cada uma das citadas. A continuidade de uso dessas roupas poderá ocorrer até um mês do nascimento, que é quando o seu filho(a) ainda é considerado um recém-nascido.

As escolhas certas para regiões quentes

Essas dicas valem não apenas para quem mora em regiões mais quentes, mas também para quem mora em regiões que presenciam verões bem marcados por temperaturas elevadas.

Nesses casos é importante priorizar roupinhas mais frescas e quem não sufoquem o bebê, deixando-o desconfortável para enfrentar o clima quente.

É claro, o recém-nascido não pode estar com roupas que deixem o corpinho muito a mostra, já que ainda estão acostumando-se com o mundo externo. Porém, algumas peças não podem faltar e serão muito usadas nessas regiões:

Bodies de manga curta e de manga longa

O body para bebê é uma peça muito prática para vestir os pequenos no dia a dia. Os bodies de manga curta acabam sendo bastante usados nas regiões de calor. Já os de manga longa podem ser usados em dias quentes com a presença de uma brisa, para proteger o bebê de possíveis resfriados.

Calças com pé e sem pé

Com camisas fresquinhas, as calças com pé são ótimas opções para ficar em casa e para dormir.

As calças sem pé são ideais para dar passeios em que o bebê irá calçar algum sapatinho. Elas acabam durando mais tempo, pois dá para usá-las até que a cintura do bebê fique mais apertadinha. Já as calças com pé precisam ser trocadas assim que ele ganha alguns centímetros de altura (porque elas repuxam nos pés).

Macacões e casaquinhos

Essas são peças frescas e coringas para ter no armário do bebê, pois permitem que ele fique aquecido na medida certa e, ao mesmo tempo, proporciona frescor na presença de temperaturas elevadas.

Meias

O nosso pé é um membro do corpo que quando não está está aquecido, acaba resfriando o resto do corpo e com os bebês não é diferente.

Poder contar com as meinhas para os bebês é muito importante para manter o seu corpinho na temperatura ideal, mesmo em dias quentes.

Quantidade ideal dessas roupas

Você pode considerar que o bebê usa, em média por dia:

  • 2 bodies
  • 2 calças
  • 1 macacão

Demais itens (como meias, luvas, toucas, mantas e casaquinhos) acabam sujando menos e, portanto, podem ser usados por 1 ou 2 dias.

Agora é só fazer as contas de acordo com a frequência que você e sua família fazem a lavagem das roupas no dia a dia. 🙂

As escolhas para regiões mais frias

Para as regiões mais frias as principais diferenças estão na maior quantidade de roupinhas que possam ser usadas com sobreposições. Mas, cuidado para não exagerar no número de camadas de roupas para não comprometer a segurança do bebê, que pode se sentir sufocado ou com dificuldades em se mexer.

Algumas boas opções para regiões mais frias são roupinhas que cubram todo corpo do bebê e os deixem quentinhos:

Macacões longos

Assim como são boas opções para dias quentes, para os dias frios são fundamentais! Essas peças geralmente cobrem todo o corpinho do bebê e são muito confortáveis para que eles possam se movimentar, sem sentir frio.

Bodies de manga longa

Os bodies também não podem ficar de fora para as regiões frias, pois além de práticos, também cumprem bem o seu papel quando o assunto é cobrir o corpinho do bebê e deixá-lo quentinho.

Calças compridas

Em conjunto a camisetinhas de manga longa, as calças compridas também devem ser usadas nessas regiões e junto com meias quentes. Dê preferência para meias de lã ou algodão.

Quantidade ideal dessas roupas

A quantidade de roupas é a mesma que listamos no tópico sobre regiões quentes. A única diferença é que no clima frio, os macacões são mais grossos e o uso de mantas e casaquinhos é mais frequente.

Acessórios e peças essenciais

Alguns acessórios também precisam estar presentes no armário do bebê, pois provavelmente terão bastante uso durante a sua vida, sendo eles:

Babador

Se existe um processo que é demorado e exige paciência e atenção é a hora do bebê se alimentar. Os bebês têm muita dificuldade em comerem sozinhos e mesmo quando vão adquirindo prática, acabam se sujando bastante.

Outro momento importante do uso do babador começa por volta de 3 meses. Os pequeninos começam a babar muito e esse item ajuda a manter o peito do bebê sequinho, evitando friagens e resfriados.

Por isso, para você não precisar se preocupar em ter que lavar as roupinhas do bebê a cada refeição ou “babada”. Por dia é fundamental ter pelo menos 2 babadores que possam ser limpos com facilidade.

Uma dica muito legal para as mamães e papais que adoram vestir seus filhos com muito estilo é o babador bandana. Os bebês ficam um amor com eles e são itens bem práticos de usar e lavar.

Toalhas e lençóis

Esses são itens que nunca são demais para ter no armário do bebê! As toalhas devem ser macias para acolher o bebê após os banhos, o ideal é ter 3 unidades para os anos iniciais.

Já os lençóis são ótimos aliados para forrar o carrinho e o berço, o ideal é contar de 3 a 4 unidades.

Esperamos que as nossas dicas possam ter te ajudado a visualizar melhor o que é realmente necessário para ter no ármario do seu bebê. Ter um bom planejamento e realizar as compras com antecedência é fundamental para estar preparado para a grande chegada!

Encontre tudo que você precisa para esperar a maternidade através de uma lista de itens do que comprar para o bebê!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima