Carregador de bebê: quais tipos existem e qual é melhor?

Mãe abraçada em bebê no sling nas cores azul e branco

O carregador de bebê, também chamado de facilitador de colo, tem sido cada vez mais utilizado por mamães e papais em passeios e atividades cotidianas.

A vantagem do carregador em relação aos carrinhos, por exemplo, é que ele deixa o bebê junto ao corpo do adulto, proporcionando conforto e aconchego ao pequeno. E também é super prático, porque permite que você dê colo enquanto fica com as mãos livres.

Além disso, o uso do carrinho em alguns locais pode se transformar em uma grande dor de cabeça. Nos shoppings, por exemplo, você depende de elevadores para mudar de piso e andar entre as araras de uma loja pode ser bastante complicado.

No supermercado, empurrar o carrinho do bebê e o carrinho de compras é praticamente impossível se você estiver sozinho. Banheiro público você só consegue usar com carrinho se mantiver a porta do seu box aberta.

Por isso que os modelos de carregador evoluíram e se tornaram prioridade do dia a dia de quem é pai e mãe. Hoje, existe mais de um tipo para papais e mamães escolherem. Então, se você quer ter a praticidade desse item no dia a dia, é bacana conhecer as opções disponíveis para entender qual é o melhor carregador para você e seu filho.

Carregador sling

O carregador no formato sling, feito em tecido, está em alta! Isso porque, nos últimos tempos, vem se provando os benefícios e a qualidade desse modelo.

Antigamente, muita gente desconfiava que uma faixa de pano pudesse ser segura e acomodar o bebê de forma confortável. Por isso, os modelos no estilo canguru eram os mais populares. Hoje essa percepção mudou bastante.

Bebê recém nascido em sling
Wholehearted

O carregador sling já é recomendado por especialistas como uma das maneiras mais saudáveis de carregar recém-nascidos. Sabe por quê?

Por conta da sua maleabilidade e elasticidade, o pano do sling respeita a anatomia e o desenvolvimento do bebê, mantendo sua coluna em formato de C e suas perninhas recolhidas na posição ergonômica (joelhos mais altos do que o bumbum, formando um M). Ou seja, ele não força uma postura ereta no pequeno enquanto sua estrutura óssea e muscular ainda não está pronta para isso.

Outra vantagem é a liberdade que esse modelo proporciona, permitindo colocar o bebê em diversas posições. Por exemplo, de lado, para amamentação.

Mas o melhor mesmo é que ele facilita a chamada posição fetal — aquele jeitinho que o bebê fica aninhado no útero materno, sabe? Simulando essa posição no colo, o bebê fica mais calmo e tranquilo.

Outras vantagens do sling

Uma das grandes vantagens dos slings, se comparados aos cangurus, é a variedade em diversos aspectos. Olha só:

Carregador canguru

Outro modelo bem comum de carregador de bebê é o canguru. Ele funciona tipo uma “mochila”: preso aos dois braços do adulto, enquanto o bebê fica sentado, com a coluna reta. Ele deve ser posicionado na parte da frente do corpo.

Embora seja mais antigo e bastante popular, o carregador canguru não é o ideal para bebês de qualquer idade, justamente porque a posição é limitada. Frequentemente o bebê fica com as perninhas penduradas, apoiando o peso na região genital, o que pode prejudicar sua postura e causar lesões na pelve.

Mãe com bebê em canguru
Static

Qual é o melhor?

Para te dizer qual é melhor, aqui vai uma dica de ouro?

Com 3 meses, o bebê adquire força no pescoço. Porém, o canguru sempre irá sobrecarregar a região pélvica e quanto maior e mais pesado for o bebê, mais rápido ele irá se incomodar com essa sobrecarga. Então, o canguru não deveria ser indicado nunca.

 

Ficou mais fácil decidir agora? Esperamos ter ajudado você com essas informações, são importantes para manter o bem-estar e saúde dos nossos pequenos. <3

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima